Cancelamentos e Devoluções

Introdução

O cliente poderá proceder ao cancelamento dos produtos encomendados até 5 (cinco) dias após o pagamento, desde que:

  1. Para produtos digitais, o material disponibilizado ainda não tenha sido descarregado.
  2. Para produto físicos, o material ainda não tenha sido enviado.

O cliente poderá proceder à devolução de produtos físicos encomendados até 5 (cinco) dias após a recepção, desde que:

  1. A embalagem de envio por transportadora dos produtos não tenha sido aberta.

Não existe devolução de produtos virtuais.

Custos

O cancelamento ou devolução de um produto comprado na loja online em https://okapibox.pt envolverá o reembolso parcial ao cliente. No caso de um cancelamento, o montante a reembolsar será o valor do preço pago pelo cliente subtraído do valor pago pelo processamento do pagamento (no caso de pagamento por cartão de crédito ou Multibanco). No caso de uma devolução, será, adicionalmente, subtraído o valor do transporte do produto para as instalações da Okapi. 

Processo

O cliente deverá solicitar o cancelamento ou devolução da encomenda através do e mail suporte@okapibox.pt, indicando os artigos que quer devolver, assim como o número da encomenda.

No caso de uma devolução, a Okapi agenda uma recolha com o mesmo serviço de entrega com que a encomenda foi enviada. Mantenha os artigos com a embalagem original e aguarde o levantamento durante o horário por nós indicado.

Uma vez recebido o produto devolvido, a Okapi analisará e confirmará o seu estado de conservação e, quando aplicável, reembolsará no prazo máximo de 5 (cinci) dias os montantes pagos pelo cliente pelo mesmo método de pagamento

Caso a embalagem de transporte dos artigos devolvidos esteja danificada ou aberta, a Okapi reserva-se ao direito de não aceitar a devolução e de recusar o reembolso dos mesmos.

Estas condições são válidas para cancelamentos e devoluções em Portugal. Por favor contacte-nos através do e-mail suporte@okapibox.pt para obter informações acerca de devoluções e trocas fora de Portugal.

Voltar ao topo